Così Fan Tutte – TNSC – Janeiro 2012

A crítica de quem sabe e de quem percebe,pode “degustar-se” aqui ,aqui e aqui !

“olarilolela”!!!!!

Anúncios

O Concerto e o Ano Novo

Quanto ao concerto de Ano Novo realizado no passado dia 1 de Janeiro no Teatro S. Carlos ,seremos precisos e concisos que a vida não está para brincadeiras.

1 – Casa cheia(há quanto tempo o S. Carlos não estava  lotado?)

2 – Ovação apoteótica com todo o público de pé , no final do Concerto.(há quanto tempo isto não acontecia no S. Carlos?)

3 – Elisabete Matos satisfeita,Maestro idem,OSP idem,idem e Coro idem,idem,idem.(quando é que estivemos todos satisfeitos?não me lembro)

Achamos que está tudo dito sobre o Concerto.

No que concerne ao Novo Ano e futuro próximo,continuamos apreensivos mas esperançados.

Os objetivos deste Concerto foram plenamente alcançados ,mas fácilmente poderão ser ignorados ou destruídos pelos nossos politicus ignorantis* e críticus frustradis* .

*palavras em Jabardinaico.

 

Bom Ano 2012

 

us3davidairada


Aqui há gato escondido(com botas de fora)!!!!!

Quanto a informações oficiais que nos vão dando,seja através de reuniões gerais de trabalhadores ou com as comissões dos respetivos corpos artísticos,responde a nossa inteligência:

        1. Sempre e inevitavelmente, cada um de nós subestima o número de indivíduos estúpidos que há no mundo.

     

        2. A probabilidade de que uma determinada pessoa seja estúpida é independente de qualquer outra característica dela mesma.

     

        3. Uma pessoa é estúpida se ela causa um dano a outra ou a um grupo sem obter nenhum beneficio para si, ou mesmo sofrendo prejuízo.

     

        4. As pessoas não estúpidas subvalorizam sempre o potencial nocivo das pessoas estúpidas; esquecem constantemente que em qualquer momento e lugar, e em qualquer circunstância, tratar ou associar-se com indivíduos estúpidos constitui inevitavelmente um custoso erro.

     

                  5. A pessoa estúpida é o tipo de pessoa mais perigosa que existe.
    (Carlo M. Cipolla, Allegro Ma Non Troppo)

    Comunicado


    convite

    Depois de um trabalho intensivo na preparação do D. Carlo, é realmente gratificante fazermos parte desta produção. Do ponto de vista artistico, que é o único pelo qual me posso pronunciar, creio que é uma produção bastante equilibrada tanto no lote de cantores como no conjunto orquestral. Há, sem dúvida, uma dinâmica, uma simbiose no Teatro para que esta produção seja um sucesso.
    Em meu nome, (quem sou eu :-) ?!!) convido todos os interessados a virem ao S. Carlos e partilharmos esta experiência, afinal é o que realmente importa!
    Um bem haja a todos,
    Apareçam,

    Vítordavidairada


    d. carlo

    hoje é dia de ensaio geral da opera d. carlo do nosso amigo verdi.

    depois de tantos e difíceis-artística e físicamente- ensaios,penso que já existem espaço e tempo para algumas opiniões e considerações sobre esta produção que o nosso teatro apresentará nos dias 8 , 11 , 13 , 15 , 18 , 20 e 23 de outubro.

    ficamos por isso à espera que  us2davidairada que participam nesta produção,façam o obséquio de nos presentearem com a suas “doutas e sábias”(?) opiniões porque este toureiro anda noutras lides. 


    Prof. Jorge Calado

    No que diz respeito à crítica da “Carmen”(e a outras) feita pelo iluminado Prof. Jorge Calado,diria que V. Exa. é um saloio que deveria estar a fazer “rissóis de cobre com granulometria”.

    Se o pedantismo e a flatulência verbal pagassem imposto,não precisávamos do FMI para nada.

    Aqui fica um post muito “ziro” e muito “uindo” em homenagem aos dois seres que mais percebem de ópera em todo o mundo e arredores.